Blake Lively Brasil
maio 01, 2019  Priscila No comments Filmes, Notícias

É isso mesmo que vocês leram! Blake Lively quase entrou para o elenco de Meninas Malvadas. Em entrevista para a Cosmopolitan UK, o produtor Marci Liroff confessou que Blake era uma de suas favoritas para o papel de Karen.

“Nós queríamos a Blake Lively, que ainda não tinha feito Quatro Amigas e um Jeans Viajante, para o papel de Karen. Ela fez os testes finais, mas, em algum momento, alguns dos produtores disseram para continuar procurando.”

Conseguiram imaginar a Blake interpretando a Karen? Ficamos curiosas para ver as fitas de testes!

 

Com informações de Cosmopolitan.

A atriz Sydney Sweeney, da série The Handmaid’s Tale, teve a oportunidade de entrevistar a Blake e o bate-papo entre as atrizes estará na edição de maio da revista InStyle! As duas conversaram sobre looks para o tapete vermelho, a pessoa em quem elas mais confiam com uma opinião honesta sobre a roupa que estão usando, e por que você deve sempre canalizar em J.Lo quando quiser parecer feroz. Confira abaixo a entrevista traduzida!

Sydney contou como Blake a inspira quando o assunto é tapete vermelho: “Desde que Gossip Girl terminou, foi muito legal ver como o estilo de Blake evoluiu com a moda do tapete vermelho e o estilo de rua também”, disee Sweeney. “Eu amo como ela está sempre mudando – um dia ela é ousada, no dia seguinte ela é elegante, e ela usa tudo com tanta confiança.”

Sydney também falou sobre Blake não ter um estilista: “Ainda estou tentando encontrar meu estilo e há sempre muitas opiniões que surgem quando você está começando”, disse ela. “Você só quer descobrir o que funciona melhor em você, e eu amo que ela não tenha um estilista e ainda assim ela seja capaz de fazer isso.”

Sydney Sweeney: Blake, eu sou uma grande fã sua.

Blake Lively: Eu sou sua fã! Você é tão boa em The Handmaid’s Tale.

SS: Obrigada! Bem, eu amei todos os seus looks de tapete vermelho ao longo dos anos, especialmente os vestidos que você usou em Cannes, como o belo vestido Gucci preto e branco. Quanto tempo leva para você escolher um vestido para um evento?

BL: Tudo depende. Há algumas coisas pelas quais estou atenta há anos, apenas esperando por um evento especial para usá-lo, e esperando que ele não tenha sido emprestado a outra pessoa. Muitos designers terão coisas para você, contanto que você sempre seja boa. Esse vestido Gucci preto e branco foi realmente feito para eu usar no MET Gala, inspirado na exposição de Charles James, mas eu percebi que poderia ser parecido com coisas que outras pessoas usariam, então eu guardei para Cannes. Eu apenas tento encontrar designers que eu gosto e confio e que fazem meu corpo parecer melhor do que quando não está em roupas.

SS: Eu li que você não trabalha com um estilista. Como você começou a desenvolver relacionamentos com designers? Lembro que você usou um vestido da Forever 21 para um dos seus primeiros tapetes vermelhos.

BL: Eu usei Forever 21 por muito mais tempo do que admiti. Eu só comecei dizendo que era vintage porque eu estava muito envergonhada por isso. [risos] Para mim, moda é uma forma de auto-expressão. Isso também me tira da minha zona de conforto. Uma das razões pelas quais eu sou atriz é que sou naturalmente muito tímida, então é libertador me vestir e fingir ser outra pessoa.

SS: Eu sou do mesmo jeito. Quando estou no set, estou 100% confortável, mas em eventos e sessões de fotos, estou além do nervoso.

BL: Sinto o mesmo. Quando você tem que ser você, é a parte mais intimidante. A única maneira de me sentir confortável estando em tapetes vermelhos e entrevistas é quando adoto a mesma coisa que faço quando estou atuando, que é interpretar um personagem. Então, quando estou indo para uma estreia, eu penso, quem é esse personagem? E eu entro nisso. Eu ainda tenho nós no meu estômago antes de tapetes vermelhos. Você só quer se representar de maneira apropriada, e é por isso que escolhi me estilizar. Eu também tive a oportunidade muito feliz e única de estar em Gossip Girl, onde a moda era um personagem principal. Então, comecei a desenvolver relacionamento com designers e depois recebi os e-mails deles. Tudo aconteceu naturalmente.

SS: O que você aprendeu sobre estilo em Gossip Girl?

BL: Bem, tudo que sei sobre moda vem da minha mãe. Ela é tão criativa e expressiva em suas escolhas. Mas depois de estar no programa, aprendi muito com o incrível designer de figurinos Eric Daman. Eu também descobri o que eu estava confortável em usar. Em um dos meus primeiros eventos, eu usava um vestido em que eu estava tão insegura, mas me disseram que eu não poderia desistir porque era personalizado e isso prejudicaria meu relacionamento com o designer. Não se encaixava direito, e todo mundo sabia que era uma bagunça. Sempre que olho para uma foto daquele tapete vermelho, vejo o quão desconfortável eu estava em minha própria pele. Eu nunca faria isso de novo.

SS: O seu estilo mudou desde que você se tornou mãe? Minha mãe usa muitos ternos como você, e essa é uma das principais coisas que eu adoro no seu estilo – todos os seus momentos de terno.

BL: Eu acho que mudou mais à medida que envelheci. Há muitos pequenos vestidos de boneca no meu armário dos meus 20 anos que eu sei que não vou usá-los novamente porque eu não estou em Whatever Happened to Baby Jane. Eu realmente preciso adotar o método Marie Kondo, mas ainda não o fiz porque tudo no meu armário ainda desperta alegria. Meu estilo está, com sorte, se tornando mais elegante com o tempo, mas eu ainda gosto de rosa e alguns babados.

SS: Em quem você confia para dar uma opinião honesta sobre uma roupa? Minha mãe é definitivamente muito honesta e meu namorado também.

BL: Costumava ser apenas meu marido [o ator Ryan Reynolds], mas agora são minhas filhas também. E as crianças não filtram. [risos]

SS: Qual foi o seu visual mais memorável no tapete vermelho?

BL: Eu honestamente não posso escolher um. E eu sei que parece loucura, mas eu amo muito a moda para escolher um visual. Eu costumava dizer que são meus vestidos de Cannes e MET Gala porque é quando você chega a ser mais ousada e expressiva. É o glamour de Hollywood em sua forma mais grandiosa. E você?

SS: Eu amei o lindo vestido Reem Acra rosa que eu usei no Emmy. Foi um daqueles momentos de princesa em que eu não conseguia parar de sorrir.

BL: Por mais que eu ame um rosto ardente, eu sempre gosto de pessoas que sorriem no tapete porque temos muita sorte de estar lá.

SS: Oh, eu não consigo dominar o olhar ardente para salvar minha vida.

BL: Com algumas roupas você precisa fazer um olhar porque se você está usando uma fenda até o osso do quadril e você está sorrindo como se estivesse na Space Mountain, simplesmente não combina. Levei alguns anos para aprender também. Se você fingir que é o J.Lo, isso ajuda.

Inicio > Scans de revistas | Magazine Scans > 2019 > InStyle (Estados Unidos) – Maio

 

Com informações de InStyle.

Blake Lively conversou com a revista britânica Psychologies onde falou sobre ser uma adolescente tímida, como ela construiu sua confiança através da atuação, e seu novo filme, The Rhythm Section, no qual ela interpreta uma ex-viciada em heroína. Confira a entrevista traduzida abaixo!

Na superfície, Blake Lively tem tudo isso. Casada com o ator canadense Ryan Reynolds e mãe de James, 4 anos, e Inez, de 2, ela gosta do estilo de vida que vem tendo como uma atriz talentosa de sucesso. Mas, crescendo na Califórnia em uma família do entretenimento, Lively era alta, uma adolescente desajeitada cujas inseguranças eram uma constante fonte de angústia para ela. “Eu era muito tímida ao crescer”, Lively admite. “Eu tive problemas com algumas das outras meninas no ensino médio e, por ser alta, me sentia insegura sobre me destacar na multidão quando eu realmente apenas queria desaparecer e ficar sozinha. Fiquei meio retraída e passei muito tempo sozinha, perdida em meus próprios pensamentos…” Mas foi a atuação que construiu sua confiança. “Foi só quando comecei a fazer aulas de teatro que consegui superar minha timidez em situações sociais. Quando eu tinha 15 ou 16 anos, comecei a me tornar mais extrovertida e a ficar mais entusiasmada com as pessoas; Eu passei tanto tempo sendo essa estranha introvertida, mas no fundo, eu estava ansiosa para me divertir e ser expressiva.”

Foi apenas alguns anos depois que Lively entrou em cena com seu papel como a princesa do Upper East Side, Serena van der Woodsen, na série de TV Gossip Girl. Hoje, ela está curtindo a vida com Reynolds a fama de Deadpool. Enquanto ele revigorou sua carreira com a franquia do “anti-super-herói” de bilhões de dólares, ela manteve uma carga de trabalho estável enquanto criava suas filhas. Alguns de seus filmes recentes incluem Um Pequeno Favor, lançado ano passado, um thriller de mistério co-estrelado por Anna Kendrick; Águas Rasas, no qual ela interpreta uma surfista desesperada tentando sobreviver a um ataque de tubarão; e o drama A Incrível História de Adaline.
O novo filme de Lively, no entanto, o thriller de ação The Rhythm Section, marca uma mudança de ritmo para a atriz, que interpreta uma ex-viciada em heroína, Stephanie Patrick, que transforma sua vida perseguindo as pessoas que orquestraram o acidente que matou sua família. Filmado principalmente em Dublin e Madri, o aguardado filme, dirigido por Reed Morano (The Handmaid’s Tale), é co-estrelado por Jude Law. “Eu andei com policiais em confusões de drogas e passei muito tempo andando por becos conversando com viciados, alguns dos quais eram apenas adolescentes”, explica Lively sobre sua preparação para o papel. “Foi a coisa mais difícil que eu já tive que fazer.”

Nos últimos quatro anos, Lively e Reynolds escolheram morar longe de Hollywood, na pacata cidade de Bedford, no norte do Estado de Nova York, com suas filhas [James é o nome do falecido pai de Reynolds]. Eles também esperam expandir sua família nos próximos anos: “Eu sou uma dos cinco filhos; Ryan é um dos quatro – então somos oficialmente criadores!”
Enquanto isso, o casal optou por seguir suas carreiras de atores com tanta paixão como sempre, cambaleando seus horários de trabalho e acompanhando uns aos outros nos sets com as crianças a tiracolo. “Decidimos que não seríamos separados como uma família, por isso apenas fazemos uma casa para nossas filhas em qualquer lugar em que estivermos filmando”, disse ela.
Lively revelou recentemente que, muito antes de se envolverem romanticamente, ela sentiu que havia algo especial em seu relacionamento com Reynolds. “Eu sabia que ele seria meu melhor amigo durante toda a minha vida. Essa foi a maior coisa para mim. Eu nunca conheci nada como a amizade que tive com ele. Eu gostava dele tanto quanto vim a amá-lo.”

Inicio > Scans de revistas | Magazine Scans > 2019 > Psychologies ( Reino Unido) – Abril

 

A Entrevista

Você parece ter uma personalidade bastante positiva. Essa é a sua natureza?
Isso veio da minha mãe. Ela sempre dizia a mim e a minha irmã: “Onde há uma vontade, há um jeito”. Isso serve como meu mantra pessoal quando as coisas se complicam na vida e você quer sentir pena de si mesma. Eu tento não me deixar chegar lá porque isso não faz bem a você, e é nessa hora que você precisa se energizar ainda mais, em vez de ficar lamentando. Eu geralmente estou de bom humor e gosto de pensar que trago um clima positivo para as pessoas ao meu redor.

Mesmo que você tenha confessado ter sido tímida e desajeitada quando jovem, você teve uma perspectiva otimista sobre as coisas, mesmo naquela época?
Mesmo sendo uma menina, eu pensava: “É um bom dia para ser feliz!”, esse tipo de sentimento e pensamento permaneceu comigo a vida inteira e espero nunca perdê-lo. Se você tem autoconfiança e um forte senso de determinação, então as coisas boas vão acontecer com você. Você pode fazer sua própria sorte, mesmo quando a vida lançar obstáculos no caminho.

Você se sente mais confiante com a idade, o sucesso e a vida que você fez como esposa e mãe?
Confiança é uma coisa estranha às vezes. Tive a sorte de ter crescido em um lar seguro com uma família que era muito solidária e amorosa. Então, como um adulto jovem, quando você está vivendo sozinho e fazendo o seu caminho na vida, você pode perder essa confiança, especialmente neste negócio onde a mídia muitas vezes tenta derrubá-lo e algumas pessoas sentem prazer em criticar seu trabalho. Então, isso faz você se questionar; várias dúvidas começaram a rastejar na minha cabeça, mesmo que eu estivesse em uma série de TV de sucesso. Eu passei por tantas pesquisas de almas e levei vários anos para recuperar minha confiança. Mas eu também acho que muito disso tem a ver com lutar para descobrir quem você é, especialmente aos 20 anos.

Você superou sua tendência à timidez em ocasiões sociais?
Estou muito menos inibida e mais aberta com as pessoas do que quando era mais jovem. Atuação fez isso por mim… Mas ainda demoro para fazer amigos. Não sou o tipo de pessoa que conhece alguém e, depois de alguns minutos, quero trocar números de telefone. Leva algum tempo para me sentir confortável com alguém.

Como você se sente em se apresentar em filmes com enredos obscuros – o violento Selvagens [dirigido por Oliver Stone] e sua personagem conturbada em The Rhythm Section?
Eu consigo me projetar em todos esses espaços escuros e entrar em muitos estados psicológicos pesados. Isso é o que eu amo em atuar. Isso me ajuda a me entender melhor e não apenas a ficar no meu mundinho confortável. Eu sou uma pessoa muito feliz, mas é muito mais interessante interpretar mulheres atormentadas que têm que lutar na vida. Eu sinto que toda vez que eu termino um filme eu me torno uma pessoa mais forte e que se esforçar ao máximo deixa você se sentindo muito mais confiante e menos medroso.

Além do trabalho, você continuou a se entregar à paixão por cozinhar ao longo dos anos… [Lively trabalhou como chefe de confeitaria no célebre restaurante Per Se em Nova York em seu aniversário de 23 anos e Reynolds faz referência às proezas de sua esposa na cozinha.]
Eu gosto de dizer às pessoas que sou realmente uma cozinheira por natureza e uma atriz por acidente! Eu sinto que tenho um dom natural para cozinhar. Eu posso ficar incrivelmente apaixonada por criar pratos interessantes e aprender como preparar comida e criar diferentes sabores e gostos. Eu amo cozinhar para os meus amigos e posso passar horas na minha cozinha
experimentando várias ideias e aprendendo a inventar refeições com atenção aos detalhes e bom gosto.

Você está curtindo a vida de casada?
Tem sido maravilhoso. Ryan e eu gostamos de fazer tudo juntos. Ele adora me ajudar a escolher as coisas para a casa, ele está interessado em todos os tipos de culinária, e ele diz que ama tudo o que eu cozinho para ele – ele é um mentiroso tão bom! Ajudamos uns aos outros quando estamos preparando nossos personagens para um novo filme também. É ótimo ser parceiro assim com alguém que você ama.

abril 20, 2019  Priscila No comments Gossip Girl, Matéria, Séries

Durante uma conversa com a Entertainment Weekly o diretor de elenco da série Gossip Girl, David Rapaport, revelou que Blake Lively era a única opção para viver Serena van der Woodsen. Confira abaixo!

Só poderia haver uma Serena van der Woodsen, e Rapaport sabia que tinha que acertar o elenco. “Eles estavam procurando por alguém que fosse descolada, sem esforço e chique e – como artista – conseguisse acessar seus sentimentos”, disse Rapaport. “Eu estava procurando por essa pessoa perfeita, que iria entregar em todos os níveis.” E para preencher essa grande ordem, ele tinha apenas uma pessoa em mente: Blake Lively, que ele viu em 2005, no filme Quatro Amigas e um Jeans Viajante. “Eu não tive outra escolha”, disse Rapaport. “Eu sabia que no meu coração não havia mais ninguém.”

 

Com informações de Entertainment Weekly.

fevereiro 11, 2019  Priscila No comments Filmes, Notícias, The Rhythm Section

Vamos ter que esperar mais um pouco para vermos novamente Blake Lively em ação nos cinemas! O thriller de espionagem intitulado The Rhythm Section estava previsto para chegar aos cinemas no dia 22 de fevereiro deste ano. Entretanto, a estreia do projeto foi adiada para novembro, de acordo com declarações da Paramount Pictures.

Dirigido por por Reed Morano (responsável pela série The Handmaid’s Tale), The Rhythm Section estreia no dia 22 de novembro, uma semana antes do Dia de Ação de Graças, ao lado de Frozen 2. O longa também competirá com Knives Out da Lionsgate e Queen & Slim da Universal.

A produção do filme acabou passando por alguns atrasos, tendo as filmagens interrompidas após Blake Lively ter machucado sua mão em uma cena de ação. Assim a pausa na produção começou em dezembro de 2017, retornando as filmagens oficialmente em junho de 2018, na Espanha. Apesar de ter passado por uma cirurgia logo em seguida ao acontecido, Blake não se recuperou completamente e teve que passar por uma nova cirurgia, precisando de um tempo para repouso.

Stephanie Patrick (Lively) está em um caminho de autodestruição após a morte de sua família em um acidente de avião, um vôo em que ela deveria estar. Depois de descobrir que a colisão não foi um acidente, sua raiva desperta uma nova sensação de propósito e ela levanta para descobrir a verdade adotando a identidade de uma assassina para rastrear os responsáveis. A nova e letal Stephanie Patrick está em uma missão para preencher o vazio entre o que ela sabe e o que lhe é dito.

O ator Sterling K. Brown também está no elenco de The Rhythm Section e interpretará o interesse amoroso de Blake.

The Rhythm Section ainda não tem data de lançamento no Brasil.

 

Com informações de Deadline.



Página 1 de 1512345...10...Última »